Anjinho

1
19:58
É tão anjinho.
-- Dorme anjinho!
Tão pequenininho.

Meu querido anjinho,
Tão bonitinho
Que nasceu pra mim.

-- Olha esse anjinho!
Já bate palminhas pra mim.
É tão lindinho.

--Nossa! Esse anjinho,
Já está dando passinhos pra mim.
É tão fragilzinho.

--Agora meu anjinho,
Dói-me saber
Que logo vai crescer
E me deixar sozinho.

Oh! Meu anjinho,
Jamais esqueça
O seu paizinho.

--Agora dorme meu anjinho,
Dorme anjinho!



GREDILHA, marcio

Sobre o autor

Estudante, blogueiro, crítico e, nas horas vagas, aprendiz de poeta.

Um comentário :

  1. adorei essa poesia jamais li coisa igual bjs essa vou escrever para o meu anginho que esta pra naiser obrigado gredilha continue assim bjs no coraçao

    ResponderExcluir